domingo, 22 de janeiro de 2012

Pirata

Não sei vocês, mas eu simplesmente amo piratas. Adoro histórias de pirata, filmes de piratas, livros de piratas, roupas de piratas, expressões de piratas e qualquer outra coisa que tenha a ver com eles. Sem motivo mesmo, não há nenhum mísero porquezinho de eu achá-los tão fascinantes, mas eu acho. Ah, fala sério, imagina viajar por meses pelo mar sem ver terra, apontando os canhões para os navios dos corsários (que, pra quem não sabe, eram piratas a serviço da coroa), temendo monstros marinhos como serpentes gigantescas ou o famoso Kraken. Imagina só: Se apaixonar por sereias, saquear vilarejos, perder membros em brigas contra tubarões ou lutas de espadas. Poder mandar os patifes lavarem o convés e exclamar de vez em quando: "Içar velas, cães-do-mar!". Não pode haver nada melhor nessa vida do que uma vida de pirata.



O casaco não coube no garotinho, ele pegou emprestado do pai. Fiz essa ilustração inspirada numa velha música pirata que a maioria das pessoas conhece:
"Um pirata no baú da morte,
Yo ho, yo ho, yo ho,
E uma garrafa de rum!

Dois piratas no baú da morte,
Yo ho, yo ho, yo ho,
E uma garrafa de rum!"

E por aí vai, aumentando a quantidade de piratas, mas não a de garrafas. Como a música do elefante que incomoda muita gente, mas dois elefante incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais.

Um comentário: